quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Técnica para tiro com arco - Treinamento


1. TREINAMENTO AVANÇADO

1.8 Quando um aprendiz de arqueiro adquiriu bastante desembaraço e que se inicia no treinamento avançado, logo percebe que necessita de um arco de melhor rendimento. Fig. 63

Figura 63

2.8 Deverá dar muita atenção e cuidados ao seu material de tiro, principalmente às suas flechas. Todas as flechas para uma série de tiros deverão estar com o mesmo peso e com o mesmo centro de equilíbrio.
 A pesagem poderá ser feita numa balança para cartas e o centro de equilíbrio, determinado como segue:
  • 1º meça o comprimento total de sua flecha.
  • 2º determine o meio desse comprimento e marque-o na flecha.
  • 3º calcule o valor de 7% do comprimento total e marque-o a partir da marca do meio para a ponta.
  • 4º calcule o valor de 10% do comprimento total e marque-o também a partir da marca do meio para a ponta.
O Centro de equilíbrio deverá estar contido entre as marcas de 7º e 10º. Porém, em todas flechas de uma série deverão estar no mesmo ponto.
Normalmente as flechas necessitam de ponteira mais pesada, ou você substitue a ponteira por uma mais pesada ou retira a anterior aquecendo ligeiramente a ponta do tubo e adicionando chumbo no interior da mesa, em quantidades iguais, previamente experimentadas e no mesmo local, no interior do tubo da ponteira, colando o contrapeso com araldite ou prensando-o. Fig. 64

Entretanto de nada adiantará um arco de alto rendimento, de marcas mundialmente famosas, se por trás dele não há um bom arqueiro.
 São peças de acabamento aprimorado, possuem limbos com curvatura para arremesso veloz e equipados com acessórios para proporcionar um tiro de precisão, tais como: alça de mira de ajuste milimétrico, montada numa extensão bem a frente da janela, descanso da flecha de menor atrito, clicador, e estabilizadores conjugados com o compensador de torque.
 3.8 A distância de tiro que no treinamento inicial foi limitada a 30 metros, nesta segunda etapa será ampliada para 50, 60, 70 e 90 metros que serão as distâncias oficiais para competições.
  • Distâncias para damas 70-60-50-30m (f.i.t.a)
  • Distâncias para cavalheiros 90-70-50-30m (f.i.t.a)
 Com o aumento das distâncias, o cursor da alça de mira será ajustado cada vez mais baixo. Pequenas correções laterais podem ser necessárias com o ajuste horizontal do visor. Porém, se há vento lateral e o ajuste horizontal do visor chegou o limite, então impõem-se uma outra correção da qual trataremos no parágrafo 6.8 mais adiante.
A proporção que aumenta a distância de tiro, maior precisão é exigida da visada para o alvo. O tiro será tanto mais certeiro quanto maior for a capacidade do arqueiro, de parar em pontaria, o braço que segura o arco.
4.8 Existe um grande número de modelos de alças de mira e alguns deles de preço bem elevado. Esses modelos possuem uma extensão regulável onde é fixada a régua do cursor. Este possue ajustagem graduada bastante precisa. Fig. 65

Figura 65

A esta etapa do treinamento o arqueiro já poderá folhear um catálogo de qualquer casa especializada ou aconselhar-se diretamente com a federação, clube ou outro arqueiro.
  5.8 Os descansos de flecha de menor atrito são identificados nos catálogos em língua inglesa, pelo nome de flip rest, e, como o próprio nome indica, eles permitem à flecha uma saída mais veloz, pois praticamente se recolhem quando a mesma é disparada. Há vários modelos. Fig. 66
6.8 Quando você atira com vento lateral, principalmente nas distâncias acima de 30m, o efeito do vento se faz sentir com maior intensidade. Somente muita prática permitirá ao arqueiro atingir o alvo no primeiro tiro
Então um novo tipo de correção se faz necessária; mudar o local de visada da corda. Essa correção obedece à mesma regra de correção de alça. Se a fecha desviou-se para a esquerda, visar a corda mais a esquerda, se desviou-se a direita visar mais a direita. Figs. 67 e 67a


Figura 67a

7.8 Quando você estiver se exercitando em campo aberto, sob céu azul sem nuvens observe que se uma nuvem encobrir o sol o tiro sofrerá um desvio, geralmente lateral.
Ao por do sol, quando a luminosidade diminue com a aproximação da noite, observa-se uma alteração para baixo na altura do tiro.
8.8 A seleção do tamanho adequado das penas as suas flechas somente poderá ser feita por tentativas, pois é individual e vários fatores tem influência, tais como: comprimento e peso das flechas, a largada do arqueiro, a velocidade da flecha e a força de puxada do arco.
9.8 Acontece algumas vezes a arqueiros, durante o período de competições, como por exemplo, durante o comprimento do calendário para um ano, estar em ótima forma quando das primeiras e declinar em sua capacidade de tiro no curso das competições, sem um motivo aparente. 
Compete ao próprio arqueiro fazer sua auto crítica e análise para encontrar as causas. Elas podem ser as mais variadas e como exemplo cito algumas: noite mal dormida, preocupação com o trabalho ou estudo, estado emocional alterado pelas mais variadas causas que você possa imaginar, estafa muscular por excesso de esforço físico, abuso de álcool ou fumo, etc. Enxarcar-se de líquido em meio a uma série de tiros, dar-lhes-á um afrouxamento muscular de alguns minutos e certamente afetarão os seus tiros. 
10.8 Se você está participando de um torneio, um campeonato ou mesmo um treinamento, ao assumir o seu lugar na linha de tiro, deverá manter-se calmo e lembrar-se dos 10 ítens que não obrigatórios ao disparar cada um deles. 
Portanto, da sua capacidade em concentrar-se dependerá o número de pontos a alcançar. 
E lembre-se:
Perde-se ou ganha-se uma competição, por um ponto apenas.
Atire cada flecha como se dela dependesse você ganhar a competição.


9. CONSELHOS

1.9 Quando você já está no estágio avançado de treinamento vai apurando a sua capacidade de observação. Vai observar que embora tenha caprichado em todos os 9 itens que antecedem o tiro, houve algo que interferiu, modificando-o.
Se você substitui por outro, qualquer equipamento ou acessório, tais como, dedeira, batente de flecha, beijador, alça de mira, descanso de flecha, a corda do arco, etc. esteja certo de que qualquer alteração, por mínima que seja em qualquer deles, irá modificar o seu tiro até você habituar-se com a mudança. Nunca substitua uma dedeira já bastante gasta no curso de uma competição. Substitua-a com tempo bastante para que se ámolde aos seus dedos.
 Inspecione periodicamente o seu material para evitar surpresas. 
Certifique-se de que não houve alteração na fixação do batente de flecha e do beijador. 
Confira se a altura das corda está dentro dos limites indicados pelo fabricante do arco e na que você usa.
Verifique se todos os estabilizadores serão bem fixados ao arco. 
Tenha sempre rabeiras de flecha sobressalentes, previamente calibradas para a corda em uso.
2.9 O emprego de estabilizadores no seu arco além de cumprirem a finalidade a que se destinam, tornam o arco mais pesado, tornando-o muito melhor para apontar com mais precisão. 
Procure a melhor calibragem para você, dos compensadores de toque. Quando os adquirir verifique que tenham vindo acompanhados das chaves adequadas para esse fim.
3.9 Nunca, sob pretexto algum, deixe um arco de limbos laminados, dentro de um carro fechado e ao sol. Se assim o fizer terá a desagradável surpresa de encontrá-lo com os limbos empenados. Ele fica ao sol enquanto você está atirando, porém ao ar livre.
4.9 Anote e tenha sempre a mão as anotações de alça para cada distância de tiro. Um pequeno caderno de notas preso a aljava é muito útil para esse fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário